All posts by reinação

Solitário
Sozinho
Solidão
Só!

Soledade
Solitude
Vira pó
Só!

Sinônimo de ir ao cinema
Só! Saudade…
Preso no quarto, nunca mais olhar o sol

Solidão
Solo
Eu.

Marcelo C.

Advertisements

Encanto

Teu sorriso é um dia de sol num domingo
É tomar banho de chuva de roupa e tudo
Teu sorriso é um abraço de saudade de quem se ama
É marcar um encontro só pra olhar vindo de longe
É viagem
É ida e vinda
Teu sorriso é música para os meus ouvidos
É um acorde dado pelas tuas mãos
É prazer em conhecer
E medo de perder
Teu sorriso é vontade de ficar
De chamar pra sair
Teu sorriso é café com chantily
Um banho de mar num sol de rachar
Teu sorriso é lindo
É rosa e também é cravo
Teu sorriso revela uma vontade de sorrir
E nele se perder.

Marcelo C.

Castanho escuro

Olhos que prendem na imensidão
:
De sorriso frouxo
Boca macia
Pele alva

Olhos que querem o melhor do mundo
Mas se tiver uma cerveja gelada já serve, olhos simples.

Olhos que falam
:
Que queimam, transpiram desejo
Apego
E desapego

Olhos que brilham de lágrimas
Que secam sem lágrimas
Olhos que fecham e quando abrem querem enxergar possibilidades infinitas

Olhos que um dia desenhei mesmo sem saber de traçado
Olhos que morei, mesmo sem saber que seriam minha casa

Marcelo C.

Memória viva!

O mundo que gira
Me liga a ti
E a lei da atração
Gradativamente nos atrai.

Teus sonhos que foram guardados
Os meus, calados
Tu que na ausência marcou forte
Tu que na presença és certeza forte.

Vertiginosa
Prazer em conhece-lá
Na segunda vez da vida
Num segundo te reconheci
Era você ali, há todo aquele tempo.

Parecendo me esperar
Enquanto me desespero em mais de meio mundo sem te ver
Eu vim pra te buscar
E te fazer feliz

Me apresento novo
Te recebo nova
Dos sonhos limpo o mofo
Com a saudade
A liberdade darei

Darei também um abraço
E todos palavras bonitas
Que é pra combinar com você
E sobre você que voltei a escrever.

Marcelo C.

Certeiro no seu tempo

Destino
Correndo pra mim
Luz que emana de ti

Destino
Ligando as mãos em tracejados perfeitos
Juntando na mesma direção

Destino
Levando e trazendo como quer
Separando o homem de sua mulher

Destino
Calmaria de ser
Bala com destino certo

Marcelo C.

A mulher?

O tempo parado
Abonando o tempo perdido
O que as horas trazem para o ponteiro da vida?

Resgatando as sombras de dois corpos quentes
Transfusão causando confusão
De sentimento?

O desejo é como o tempo parado
Vem escorrendo entre frestas de rachaduras
O que trazes no espaço de tanto tempo?

Marcelo C.

Esperança, carnavais e dor.

A saudade é como água parada num riacho acostumado a tempestades.
Cada dia de festa, cada gota de suor, lembranças dos risos que foram contidos num dia de feira. Meu corpo esperando tua inundação tomar conta do meu quarto, do meu mundo!
E.

Decifrando a tímida pele num dia de festa, na noite da cidade que não presta.
Trouxe o teu destino pela mão, te guiei pelo som do grande clichê chamado meu coração…
C.

Prisão abalada pelo grito contido há tempos não ouvido, desconhecendo uma parte sua, colando em ti a melhor parte que há aqui. E reconhecendo o melhor lugar que escolhi descansar meus lábios.
D.

Marcelo C.